ANA JOHANN

Ana Johann ama as palavras e toda a dramaturgia e poesia que se pode extrair das relações deste mundo. Adora pipoteca e precisa urgente encontrar um hobby, já que seu trabalho se confunde com lazer, o que é um luxo. Pretende aprender a costurar e bordar, bem como estudar com mais afinco o processo de direção de atores.

Acredita no conhecimento como forma de liberdade e no movimento da vida que se faz sempre necessário para não nos enrijecermos diante dos medos e preconceitos.

Ela é Especialista em documentário pela Universidade Barcelona e Mestra em Comunicação e Linguagem pela Universidade Tuiuti. Sua ênfase de estudos está em roteiro cinematográfico, nos aspectos de linguagem e a poesia que pode estar alojada ainda no texto e criação inicial. Resultando da dissertação, publicou, em 2015, o livro “A construção do poético no roteiro cinematográfico”.

Dirigiu e roteirizou quatro filmes. “Um Filme para Dirceu” (2012), seu primeiro longa-metragem, foi Prêmio Especial de Júri no “45° Festival de Brasília de Cinema Brasileiro”. Seu mais recente trabalho, o filme “Notícias da Rainha” (2013), ganhou os prêmios de ‘melhor filme’ e ‘melhor roteiro’ no “8° Encontro de Cinema e Vídeo dos Sertões” e de ‘melhor documentário’ ibero-americano no “FEMCINE – Festival de Cinema de Mulheres” no Chile, bem como de ‘melhor direção de arte e design sonoro’ no “8° Cine-PE- Festival Audiovisual de Pernambuco. “Notícias da Rainha” teve, também, participações em festivais como o “Dei Popoli” na Itália e no “Edinburgh International Festival”. Em 2013, Ana Johann foi júri do “46° Festival de Brasília de Cinema Brasileiro” e da “8° Mostra Curta Goiânia”. Em 2014, foi júri do Concurso de Dramaturgia da FUNARTE. Integrou o “Núcleo de dramaturgia SESI-PR” durante três anos com o diretor Roberto Alvim, onde escreveu e teve duas peças encenadas: “Histórias de cachorros e outros animais” e “Um rosto que espreme”. Foi também integrante do “Núcleo de roteiristas SESI-PR” com os professores Leandro Saraiva e Rune Tavares. Durante o processo do núcleo, escreveu o roteiro “A mesma parte de um homem” e, na sequência, foi professora do Núcleo SESI de Londrina (PR). No ano passado (2014), dentre 400 roteiros, este ficou classificado entre os dez roteiros escolhidos para receber consultoria no “LAB Sesc- novas histórias”. Seu roteiro “Terrestre”, escrito em parceria com Alana Rodrigues, foi selecionado no Concurso de roteiros FRAPA/2015. Seu segundo longa-metragem “O que nos olha” e seu primeiro curta de ficção “Você ainda não está morta” estão em fase de montagem. Interessa-se por continuar estudando, aprendendo, ensinando e observando as relações que tanto abastecem as artes.

Atualmente, Ana é participante do grupo de pesquisa Cinecriare, faz parte da chapa da AVEC-PR (Associação de Vídeo e Cinema do Paraná), é realizadora, atua com sua produtora, a Capicua Filmes, e é professora.

 

http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4992236J5